Desvio de Rota

10552623_665297973566433_7154474716675285360_nPENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

………………………………………………………………………….
Desvio de Rota

(Reynollds Augusto)

Todo mundo sabe que nós os espíritas temos uma “Festa Espiritual” que acontece todos os sábados, pelas 20 h, no Centro Espírita Jesus de Nazaré de Itaporanga. É um encontro feliz, reflexivo. É similar á missa dos nossos irmãos Católicos, ao culto dos nossos irmãos evangélicos e vou exagerar, àquela reunião dos poetas, que se encontram sempre para baterem um papo sobre a arte literária. Só que aqui o nosso tema é espiritualidade, racional, como é racional a vida, obra de Deus, de Alá, da causa, do grande arquiteto do universo ou sei lá mais o que. São nomes, apenas nomes. 

Essa noite quem fez o “exórdio”, que é uma espécie de entrada para a palestra da noite foi a minha amiga Corrinha, “irmã” da minha esposa Williana. Quando elas estão no celular é um “Deus nos acuda”. São horas de reflexões. E haja paciência. 

O tema preliminar da fala exordial foi o amor e confesso a vocês que fiquei maravilhado com a sua fala. O bom é que depois da primeira, ninguém segura mais. É o mestre nos chamando a sermos “pescadores de almas”.

Logo depois entrei no tema da noite, que trata de caminhos. Quando Deus, a causa, criou o espírito, o criou “simples e ignorante” ou “formatado”, como diz um grande amigo meu “Zerado” e a partir daí, amigo velho, é por nossa conta. 

A essência estagia nos reinos da natureza até atingir á condição de espírito e chegar a esse ponto leva alguns milênios. Foi por isso que o grande Leon Denis, asseverara que : “A alma dorme na pedra, sonha no vegetal, agita-se no animal e acorda no homem” e vou ser enxerido e acrescentar: e se conscientiza no angelical. Até lá, leitor, é chão, muito chão.

Mas a noite foi especial.

Qual o seu caminho?

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

 

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO ………………………………………………………………………..

IX SERTÃO JOVEM ESPÍRITA DE ITAPORANGA, 2014

10544371_790066534348581_2458339600321088875_nO JOVEM DE BEM- PALESTRA DE ENCERRAMENTO

(Reynollds Augusto)

Nada mais exato do que a Coordenadoria Espírita do Vale do Piancó, órgão da Federação Espírita Paraibana, ter deixado o tema central, “ O Jovem de Bem” , para ser discorrido pelo bancário NETO BATISTA. A lógica encadeada, a fidelidade doutrinária, a forma de apresentação ao jovem estavam presentes.

A linguagem com o jovem deve ser outra. O tema não muda, pois os valores principiológicos da Doutrina Espírita, Cristianismo redivivo, são imorredouros, como a própria vida, pois a verdade é verdade em qualquer tempo e lugar. E ela liberta, segundo Jesus, o ser mais perfeito que “desceu” por essas bandas.

Esse tema , “ O Jovem de Bem” , tem similaridade com aquele outro, contido no Evangelho Segundo o Espiritismo, que tem as passagens Evangélicas de Jesus, de fundo moral, que servem a todos e a todas as religiões. Vale a pena recordar, estudar, para procurar viver:

“ O verdadeiro homem de bem é aquele que pratica a lei de justiça, de amor e caridade, na sua maior pureza. Se interroga a sua consciência sobre os próprios atos, pergunta se não violou essa lei, se não cometeu o mal, se fez todo o bem que podia, se não deixou escapar voluntariamente uma ocasião de ser útil, se ninguém tem do que se queixar dele, enfim, se fez aos outros aquilo que queria que os outros fizessem por ele.

Tem fé em Deus, na sua bondade, na sua justiça e na sua sabedoria; sabe que nada acontece sem a sua permissão, e submete-se em todas as coisas à sua vontade.

Tem fé no futuro, e por isso coloca os bens espirituais acima dos bens temporais.

Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções, são provas ou expiações, e as aceita sem murmurar.

O homem possuído pelo sentimento de caridade e de amor ao próximo faz o bem pelo bem, sem esperar recompensa, paga o mal com o bem, toma a defesa do fraco contra o forte e sacrifica sempre o seu interesse à justiça.

Encontra usa satisfação nos benefícios que distribui, nos serviços que presta, nas venturas que promove, nas lágrimas que faz secar, nas consolações que leva aos aflitos. Seu primeiro impulso é o de pensar nos outros., antes que em si mesmo, de tratar dos interesses dos outros, antes que dos seus. O egoísta, ao contrário, calcula os proveitos e as perdas de cada ação generosa.

É bom, humano e benevolente para com todos, sem distinção de raças nem de crenças, porque vê todos os homens como irmãos.

Respeita nos outros todas as convicções sinceras, e não lança o anátema aos que não pensam como ele.

Em todas as circunstâncias, a caridade é o seu guia. Considera que aquele que prejudica os outros com palavras maldosas, que fere a suscetibilidade alheia com o seu orgulho e o seu desdém, que não recua à idéia de causar um sofrimento, uma contrariedade, ainda que ligeira, quando a pode evitar, falta ao dever do amor ao próximo e não merece a clemência do Senhor.

Não tem ódio nem rancor, nem desejos de vingança. A exemplo de Jesus, perdoa e esquece as ofensas, e não se lembra senão dos benefícios. Porque sabe que será perdoado, conforme houver perdoado.

É indulgente para as fraquezas alheias, porque sabe que ele mesmo tem necessidade de indulgência, e se lembra destas palavras do Cristo: “Aquele que está sem pecado atire a primeira pedra”.

Não se compraz em procurar os defeitos dos outros, nem a pô-los em evidência. Se a necessidade o obriga a isso, procura sempre o bem que pode atenuar o mal.

Estuda as suas próprias imperfeições, e trabalha sem cessar em combatê-las. Todos os seus esforços tendem a permitir-lhe dizer, amanhã, que traz em si alguma coisa melhor do que na véspera.

Não tenta fazer valer o seu espírito, nem os seus talentos, às expensas dos outros. Pelo contrário, aproveita todas as ocasiões para fazer ressaltar a vantagens dos outros.

Não se envaidece em nada com a sua sorte, nem com os seus predicados pessoais, porque sabe que tudo quanto lhe foi dado pode ser retirado.

Usa mas não abusa dos bens que lhe são concedidos, porque sabe tratar-se de um depósito, do qual deverá prestar contas, e que o emprego mais prejudicial para si mesmo, que poderá lhes dar, é pô-los ao serviço da satisfação de suas paixões.

Se nas relações sociais, alguns homens se encontram na sua dependência, trata-os com bondade e benevolência, porque são seus iguais perante Deus. Usa sua autoridade para erguer-lhes a moral, e não para os esmagar com o seu orgulho, e evita tudo quanto poderia tornar mais penosa a sua posição subalterna.

O subordinado, por sua vez, compreende os deveres da sua posição, e tem o escrúpulo de procurar cumpri-los conscientemente. (Ver cap.XVII, nº 9)

O homem de bem, enfim, respeita nos seus semelhantes todos os direitos que lhes são assegurados pelas leis da natureza, como desejaria que os seus fossem respeitados.

Esta não é a relação completa das qualidades que distinguem o homem de bem, mas quem quer que se esforce para possuí-las, estará no caminho que conduz às demais.’

É essa a “salvação”.
O resto é enganação.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

 

 

 

www.pensenisso.itaporanga.net

 

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

O professor Naco

10494676_538480442945548_8164958415353221810_nIX SERTÃO JOVEM ESPÍRITA 2014

O Professor Naco

(Reynollds Augusto)

Ele é figura que conheci no passado e no presente estamos juntos, para divulgar o “Consolador Prometido por Jesus”, que muita gente ainda espera, mas que há mais de 150 anos está aqui. Refiro-me a Doutrina Espírita, que tem o papel de resgatar a mensagem genuína do Cristo e trazer novas verdades que ao tempo seria impossível a turma compreender:

26 Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. (João 14.26).

Mas, a fala de Naco, por ocasião do encerramento do IX SERTÃO JOVEM ESPÍRITA, antes da palestra final do NETO BATISTA, foi excelente. Convidando a juventude a ser protagonista das mudanças que o mundo precisa, deste a política à maior de todas: A reforma íntima. Que é transformação interior, que é substituir o que está errado pelo que está certo, que é realizar o melhor.

Aquela “salvação”, apregoada pelas religiões, se trata, em verdade, de mudança interior. Protagonismo.  Exercício do bem, da honestidade, da verdade. É fazer em si a mudança que pretende para o orbe. Quando mudamos o mundo muda, é lógico.

Quando o mestre Jesus afirmou que haverá “um só rebanho e um só pastor” é que todas as religiões institucionalizadas defenderão a mesma verdade. Não é que haverá uma religião para todos, é que todos perseguirão o mesmo objetivo. A verdade absoluta só Deus a possui, as nossas são sempre relativizadas por nosso atraso espiritual. Mas, somos buscadores.

Enquanto ele falava, eu dava aquela viajada ao passado, que está sempre presente em nossas vidas. Lembrei-me da bela juventude da Federação Espírita Paraibana, localizada no parque Solon de Lucena, que se reunia para cantar, evangelizar, protagonizar. Do coral, dos sonhos, das buscas.  Jovens protagonistas de um mundo melhor e que hoje levam á frente à magia, coerência e vivacidade dessa doutrina de amor e razão.  Alguns propagando o bem, a verdade, em outras religiões, mas protagonistas de um mundo melhor. Não citarei todos para não correr o risco de esquecer algum.

Mas, Naco, Marcos Lima, como sua esposa Kátia, da juventude de outrora, continuam sendo agentes divulgadores e propagadores dessa nova fase da humanidade, que é a vinda do Consolador Prometido.  Marcos, hoje presidente da Federação Espírita Paraibana e Naco, Diretor do Departamento de Infância e Juventude. Todos partiram da Juventude.  Outros irmãos caros, espalhados pelo mundo, cidades, também disseminam essa verdade, que consola e liberta.

Quero parabenizar o Professor Carlos Alberto, o nosso Naco, um trabalhador do Cristo compromissado com o bem, com a verdade, com a juventude, com o amor. Estendo essa homenagem aos adultos de hoje, que foram jovens ontem e que atuam no Movimento Espírita do Vale do Piancó. A Neidinha, grande amiga e irmã do coração. Sinto-me feliz por tê-la influenciado nesse mundo de razão e sentimento, ao seu esposo NETO BATISTA, que também foi influenciada por ela, e que hoje é um trabalhador indispensável ao movimento espírita. Ao VICENTE TOBIAS e seus irmãos.  Todos no caminho da luz.

O bem, a verdade, “contamina”. Busquemos a verdade, pratiquemos o bem…

 Todos vieram da juventude, que deve protagonizar as mudanças no mundo, que segue firme o seu desiderato, na cadência da vida, pois “tudo está certo” e tudo é experiência do espírito imortal rumo à imortalidade.

Parabéns Jovens Protagonistas.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

Eternos Aprendizes

Jesus sobre as árvoresEternos Aprendizes
(Reynollds Augusto)

Um objetivo essencial do espírito é desenvolver a razão. O outro é desenvolver o sentimento. Essas são as suas asas que nos levam á “salvação” ou, mais judiciosamente, à evolução.

As escolas estão em todos os lugares e à nossa disposição. Aprendemos em casa, na rua, no trabalho, na nossa igreja, na escola… nos lugares, com as coisas que nos servem de utensílios, para o nosso desenvolvimento pessoal; aprendemos com os acessórios, temporários, que nunca serão um fim em si mesmo, mas que fazem parte do mundo físico, que a cada dia estamos nos despedindo.

Quando nós não aprendemos a diferenciar o essencial do acessório, andamos mal. Muito mal.

A grande verdade que todos têm o seu tempo e que cada qual conseguirá divisar a luz, conhecer aquela verdade que liberta, proposta pelo mestre Jesus. É que cada um tem a sua cadência e jamais conseguiremos “forçar ” etapas. O próprio Jesus, o mestre dos mestres, já nos informara que “muitos olham, mas não vêem; ouvem, mas não escutam”. Isso é falta de madureza que só as inúmeras reencarnações farão desenvolver.

Também disse que não adianta “atirar pérolas aos porcos”. Uma expressão forte, mas que indica que nem todos estão preparados para “saber”. Mas, assegurou que “não há nada de escondido que não venha a ser revelado, e não existe nada de oculto que não venha a ser conhecido”

O problema é que somos materialistas demais. Ainda pensamos que somos um corpo, que tem um espírito e não um espírito, que tem um corpo, “usando-o” temporariamente. A grande certeza é que somos imortais e temos tempo, muito tempo. Mas, quanto mais rápido despertarmos, menos dor, menos ilusão.

Tudo está certo, para cada um, pois existem leis tão perfeitas quanto o criador, pois provieram dele, o legislador natural. Essas leis regulam os nossos atos e pensamentos, sem interferir diretamente. É a lei de causalidade. Pelo menos dá sinais para que possamos mudar de direção, quando a coisa vai mal. Afinal as Leis de Deus, estão “esculpidas nas nossas consciências e não em qualquer livro dito sagrado”. Na academia apelidamos essas leis de “Direito Natural”. Não importa, são apenas nomes.

Há um direito anterior que regula as nossas vidas. O próprio Jesus disse que “não veio derrogar a lei de Deus, mas dá-la cumprimento”. Quando, também, não a cumprimos, sofremos. Afinal, “não sairá daí (do planeta Terra) enquanto não pagares o último ceitil”.

Cada um na sua marcha….

 

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

 

 

 

 

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

A Copa da Paz

 

Sol 2PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
………………………………………………………………….
A Copa da Paz
(Reynollds Augusto)

Confesso a vocês que nunca gostei muito de jogo de futebol. Primeiro porque sempre fui um “perna de pau” e segundo porque não entendia a motivação de um bando de “cabras” estarem correndo atrás de uma bola, para colocá-la no gol.

Na minha infância querida, que os anos não trazem mais, os meus colegas sempre me colocavam para “agarrar”. Seria uma função menos digna? Que nada, é que eu e a bola não tínhamos sintonia e muita falta era cometida. Tipo dessas que tirou o Neymar da copa. Restava essa saída, agarrar. Mas, mesmo assim, nunca fui um bom goleiro. “Frango” tinha muito, meu guerreiro.

Mas, essa copa foi a copa dos goleiros, notadamente o nosso Júlio César que foi o maior responsável por estarmos nessa fase. Tem relação com a vida. Nós precisamos agarrar os desafios e não deixar que eles façam um gol em nossas redes da existência.

Vivemos em um planeta, apelidado pelos imortais, de “provas e expiações”. Ou você está aqui para ser provado, testado, mostrando que mudou realmente para o bem ou está aqui cumprindo “pena”, com base naquela propositura do mestre de Nazaré:” Não sairás daí (do Planeta Terra) enquanto não” pagares o último ceitil”. Que a “Semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”. Por isso preste atenção no que você faz ou pensa. Adestre, para não gerar sofrimento para si.

Eu sempre digo ao meu amigo Promotor de Justiça, Dr. Reynaldo, que isso é pena “jurídico divina”. Deus não está cochilando e existe uma ordem dentro da “desordem”. Há um Direito anterior, fundamental, que permite a evolução dos povos, dos costumes.

Algumas religiões distorceram essa Direito e fazem má interpretação dos seus fundamentos. São os “cegos conduzindo cegos”, no dizer de Jesus, que veio á Terra, não para provar ou expiar, mas como missão; agente de Deus, para despertar esse bando de feras, que somos nós, e que ainda não entendemos a proposta do Direito Natural. Daí, tanto sofrimento.

“Não cai uma folha de árvore sem a permissão de Deus .

Esse é um chavão que representa que a vida tem um fim maior e que estamos todos submissos a leis naturais, anteriores ao nosso Direito social, que anda a passos lentos em busca da Justiça, o seu fim. Direito que não leva à Justiça é engodo. Não cumpre o seu papel.

Mas, fiquei feliz com a demonstração de apoio e solidariedade que os nossos jogadores prestaram aos nossos adversários, com a derrota. Um quadro bonito de ser ver. É por isso que o mundo nos admira. A força do povo, a pluralidade de raças, o encanto dos corações demonstram que somos uma raça que tem amor no coração.

Brasil, coração do mundo!

Brasil, que faz a copa das copas, a copa dos gols. A copa da paz.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

www..pensenisso.itaporanga.net


Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

O FORRÓ DA MAZA

FORRÓ DA MAZAO FORRÓ DA MAZA
(Reynollds Augusto)

Confesso a vocês que gosto de forró, de baião. São ritmos criados pelo grande LUIZ GONZAGA, poeta e cantador. Seu Luiz cantou e eternizou momentos do Nordeste, como ninguém. Cantou os seus dramas, mas também seus momentos felizes. Cantou a chuva, a seca, “as salas de reboco”, a cultura, a despedida, o retorno, o jumento, que é nosso irmão e que conduzindo Jesus, o mestre, fizera um “pipizinho” no seu lombo; a vida, a consciência política e tudo mais…

Esse final de semana eu me fiz presente, com a família, a uma festa muito bem organizada, familiar, onde amigos do passado se reencontraram e que está na sua terceira versão. Aconteceu no Sítio Castelo, nas proximidades de Boa Ventura, de propriedade do ANTÔNIO HENRIQUES. Estou me referindo ao “FORRÓ DA MAZA”. Uma bela idéia da nossa vizinha MAZINHA HENRIQUES, para ajuntar os familiares e amigos em tempos de festa no interior, para a melhor confraternização.

- Vocês estão convidados para ir ao “Forró da Maza”, e não tem desculpas.

Vizinha de toda a vida não pede, manda.

E lá fomos nós. Uma festa animada, feliz. La reencontrei amigos de infância como Laércio, Sérgio, Nelsinho… e muita gente boa. Comidas típicas em diversidade, pamonhas, canjicas, tapiocas, milho verde, bolos em variedade, bebida alcoólica e tudo mais.

Quando a bebida eu não mais aprecio. Na minha adolescência saia com esses valorosos amigos e bebíamos todas e mais algumas. Na realidade se trata de uma espécie de muleta. A turma diz que bebe para esquentar. Isso é bobagem, quem esquenta mesmo é o forró, a dança, a alegria, a companhia. Libertei-me disso e me divirto da mesma forma, sem agredir o templo do espírito, e danço mais que todos os “bebuns” juntos.

Mas, espetacular mesmo foi a apresentação da Banda “Forró de Lamparina”, do nosso conterrâneo, poeta, tocador, SAULO DE SILVINHA. O homem canta e anima que ficamos em dúvida se paramos para ouvi-lo, apreciando a sua interpretação, cantando com aquele vozeirão, ou dançamos rebolando na canção. Fiz os dois. Música de qualidade, que provoca a emoção e não há como ficar parado. Até a minha mãe exagerou no rebolado. Perguntei a ela se não teria “tomado uma”. Ela me  disse que tomou uma de felicidade e emoção.”Cutucando”o passado, fazendo uma regressão.

Gosto do mês de junho. É o mês de reencontro de amigos do passado e do presente. E hoje vou para a segunda noite do forró da cidade de Boa Ventura. O ano passado quem estava conosco eram os amigos EDUARDO E VALDA. Saudades!

Mas, de uma coisa é certa. O “FORRODA MAZA” não mais perderei.
Experimentarei a alegria,
o reencontro As comidas típicas, as noites frias
Ali sempre estarei.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

STUDIO DE BALLET POLYANA ALVES

S10341412_516772445116348_2110855522112779153_nTUDIO DE BALLET POLYANA ALVES

 

Não há nada mais bobo do que o comportamento da Mãe. E de Pai também, quando vêem as suas crias se preparando para vida, que passa ligeiro. Os imortais disseram ao professor Allan Kardec que nós possuímos um corpo espiritual, dito pelo apóstolo Paulo e conhecido por nós, os espíritas, de “perispírito”.

Há uma ligação perfeita entre um corpo e o outro. São ligados “célula a célula”. Quando o corpo morre o espírito se desprende e vê-se com esse outro corpo, quintessenciado, invisível para nós, mas objetivo, palpável, na outra esfera de vida, que sempre continua.

Isso é “coisa” da engenharia de Deus, que nós ainda não podemos compreender principalmente os materialistas.

Mas, nada existe sem objetivo, sem o fim a atingir. Como a vida não pode existir sem um pensamento anterior, pensamento antes, forma depois, a causa primeira de todas as coisas, de muitos apelidos culturais, nos criou para um fim supremo que não se pode esquivar: A perfeição. Que as religiões chamam de salvação, e que nós, os espíritas, chamamos mais judiciosamente de Evolução. É claro que se trata de uma perfeição relativa, pois ninguém pode atingir a causa, Deus, Alá, Iavé, o Grande Arquiteto do Universo ou tudo mais…

Mas evoluir é aprimorar o corpo e principalmente a alma. Quando o bíblico disse que o “o corpo é o templo do espírito” estamos plenamente de acordo. Porque um, nesse momento, depende do outro. É preciso tratar bem desse templo, deixando de coloca lixos no seu interior, como também excessos. A bebida alcoólica, a droga, a comida exagerada, maculam essa instrumento temporal do espírito imortal. E também se movimentar, a vida é movimento. Quanto mais você se movimenta mais a maquina ganha vigor.

Observei que o trabalho da professora desenvolve a sensibilidade corporal, adestra o sentimento, equilibra a alma, possibilitar a moderação emocional. Descobri que esses são objetivos do Ballet. Promove a alma e o corpo.

Ontem a professora Polyana convidou a “cambada” de pais bobos para assistirem uma apresentação doméstica do trabalho que a professora realiza com nossos filhos. Foi uma emoção geral. A criançada, que mais parecia formigas pequerruchas, está evoluindo e desenvolvendo a sensibilidade, se portando com aquela altivez bela, que chama a atenção.

Observei que as mães estavam bobas… E os pais também.

Parabéns Polyana

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

 

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

Ubiramar Pita e o Existencialismo

10435136_515113151948944_1049129437025501988_nUbiramar Pita e o Existencialismo
(Reynollds Augusto)

Essa noite, no Centro Espírita Jesus de Nazaré, de Itaporanga, tivemos momentos importantes de reflexão em torno da existência. Nada mais reflexivo do que viver e saber-se vivo. A diferença entre os seres humanos e os demais irracionais é que o homem existe e sabe que existe e os animais apenas existem, mas não sabem disso.

Na verdade viver é diferente de existir. Um depende do outro, mas há pessoas que apenas existem, sendo apenas fruto do fenômeno social. Estão próximos dos seres irracionais. Acordam, fazem tudo do mesmo jeito, da mesma forma e esperam o outro dia, para continuar fazendo tudo igual. Sequer tentam entender a vida, que é tão complexa, que a nossa pseudo-razão, limitada pela visão materialista , não consegue alcançar.

O professor Allan Kardec já ensinou que a vida é inteligente demais para ter saído do nada, principalmente porque o nada nem existe. Ensinou que a vida tem uma causa primária, que é o ponta pé inicial de tudo. É a causa incausada, que os homens apelidam de Deus, Iavé, Alá, O Grande arquiteto do universo e tudo mais.

Já Jean Paul Santre, é o pai do existencialismo, que tenta explicar as razões da vida, mas “viaja na maionese”, focalizando apenas os efeitos, defendendo que a causa não existe. É como se o nosso axioma científico de que “para todo efeito existe uma causa”, não se sustentasse.

O professor Ubiramar nos fez compreender as duas teses que se estabelecem. A de Kardec e a de Santre. Contou experiências pessoais de amigos seus, intelectuais, que vivem mergulhados no profundo vazio existencial, exatamente porque matéria não explica a matéria.

Não há como fugir da causa, não necessariamente essa ditada pelas regiões ultrapassadas, que produzem mais ateus do que fieis com racionalidade. Se não eu não tivesse conhecido a Doutrina Espírita, seria mais um desses materialistas frustrados que existem, mas não sabem o que é viver.

Antes tivemos o exórdio do nosso companheiro Marcone, o “médico” dos automóveis, esse entende de mecânica automotiva como ninguém. É o médico do velho BOBY ESCORT CAR. Só ele consegue concertá-lo. Mas, como não é bobo está na casa espírita estudando a mecânica do existir, para compreender o que viver. Trouxe, à noite, uma bela mensagem.

Mas , o bom o mesmo foi a estréia de Corrinha, que fora convidadas para cantar a musica “O Homem” de Roberto Carlos e que mandou bem.

Uma noite agradável, como todos os sábados. São momentos importantes para sairmos da existência automática e entrarmos na vida dinâmica, que sustenta o espírito imortal. O corpo morre, está morrendo nesse instante. Mas a vida segue sempre, deixando para trás mais um existência que se finda, rumo ao povir que logo chega, pois o tempo é ilusão.

Estaremos sempre vivos! Ainda bem .

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

Mas, onde estão os outros que foram curados?

PerguntasMas, não foram dez os que foram curados? Porque só um veio agradecer

                                                                                                          (Reynollds Augusto)

É próprio do ser humano a ingratidão. Pelo menos a ingratidão nesse lindo planeta terra, hospital, escola e prisão. E isso não é de hoje, observamos no evangelho de Jesus, que veio dar alvíssaras à vida, aquela episódio em que curara dez leprosos, mas só um veio agradecer. E ele pontuou:

- “Mas não foram dez a quem eu curei. Por que só um veio agradecer”.

Coetaneamente não é diferente. Todo mundo está procurando a cura dos corpos, que é justo, mas esquecemos o mais importante: a cura da alma. Por mais que você tente, leitor, não conseguirá preservar o corpo por muito tempo, o “cursinho” é curto e todos estamos na contagem regressiva.

Ontem, no Centro Espírita Jesus de Nazaré, de Itaporanga, no nosso curso das quintas, de filosofia espírita, tratamos desse tema. Estamos desta feita, estudando o livro o consolador, em paridade com O Livro dos Espíritos. É uma hora de mergulho nas questões maiores da vida. A turma é pequena, como é estreita a porta que leva a libertação. Mas são momentos agradáveis de sustentação interior e de aproximar o  nosso psiquismo ao  do mestre dos mestres. Depois das reuniões saímos seguros da vida.

O Livro o Consolador foi escrito pelo Espírito Emmanuel, pelas mãos do abençoado cristão, de verdade, Chico Xavier. Trata das ciências fundamentais, terminando com o apostolado de Jesus, que são todos aqueles que se escolheram para dar uma forcinha à vida, rumo ao processo de evolução, pois todos somos instrumentos de propagação da verdade. O campo de fomento é o nosso dia a dia, as atividades materiais, a vida de relação, começando dentro do lar, a primeira célula social, como ás demais atividades sociais, o trabalho, a escola, a igreja e tudo mais… São campos para a semeadura. Se a terra for boa, renderá cem vezes mais senão, amigo velho, rende pouco e ás vezes ao rende nada.

Jesus tratou disso: “Muitos olham mais não vêem, escutam, mas não ouvem”. Isso depende de maturidade.

Conversando com uma das nossas debatedoras disse que eu ficava, no início, preocupado sem entender porque iniciamos as nossas turmas com um grande número de alunos e pouco a pouco a coisa vai minguando. No início me culpava, porque a proposta é realista e libertadora. Hoje eu entendo que é um processo normal, pois vai havendo uma seleção natural. Não que os que ficam seriam melhores que os outros, mas é que compromisso é próprio das almas despertas. Se estamos adormecidos, a estadia é breve.

Mas à  noite foi um espetáculo! Conjunturas pessoais não permitiram que exibíssemos o cinema espírita. Agora só depois da copa. Até lá, as atenções estão voltadas para um dos maiores espetáculos da vida.

Na próxima semana, vamos dar o nosso recesso, com retorno certo para julho e com novidades, abrindo a temporada com o filme “UMA LIÇÃO DE AMOR”.

Se escolha meu amigo. Deus conta com você. Mas “não depende de você” A vida, está sob controle. Ele não cochila

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso

Amar os Inimigos

CidaAmar Os Inimigos

(Reynollds Augusto)

 Todos nos sabemos que Deus é a causa das causas, a origem de tudo que existe. O alfa e o ômega, as duas letras do alfabeto grego que significam o começo e o fim. Somos criados por ele (ou ela) e o nosso fim é a evolução, que as religiões apelidam de “Salvação”.  Observando os efeitos, que é a vida, em sua amplidão, podemos qualificá-lo como a “inteligência suprema do universo”. Algumas culturas o apelidam de a origem de tudo, Iavé, Alá, O Grande Arquiteto do Universo e tudo mais…

Jesus, jamais foi Deus, porque também ele é efeito, é criação da causa, como eu e você. Podemos dizer que ele é o nosso irmão mais velho, que viaja no carro do tempo e atingiu aquela culminância por esforço próprio, por movimento, por buscas. Se você não fizer a sua parte, amigo velho, Deus não fará por você.

 Estamos todos sob a égide da “lei de causa efeito”. Uma espécie de Constituição Divina, pois “a cada um segundo as suas obras” e “não sairás daí (da Terra) enquanto não pagares o último ceitil”. Isso é uma espécie de ” tipologia   penal”. O que fazemos , o que pensamos, repercute em nossas vidas , pois o pensamento é energia pura e indica como vai o nosso mundo íntimo. A “ação de pensar” só Deus pode alcançar. Até rimou.

 Mas, também ,”a pena” está   associada à nossa consciência, ao nosso grau de entendimento do que fizermos. A dosagem é realmente justa e pode ser minimizada quando vivemos o amor em nossas vidas. Um bem praticado, anula o mal que se fez e a “pena” vai sendo menos dura.  Foi por isso que o apóstolo disse: “O amor cobre uma multidão de pecados.

 E por falar em amor, ontem no Centro Espírita Jesus de Nazaré de Catingueira, nós participamos da Reunião Pública Espiritual daquela casa com encanto.  Chega ao nosso movimento, para nos ajudar e a “mando” da causa, uma irmã que conhece bem a proposta de amor, que é a Doutrina Espírita,  que é Jesus de volta. Refiro-me a VÓLIA LOUREIRO, prima do grande médico FERNANDO LOUREIRO e que tratou, com maestria, do tema “Amar os inimigos”, que é condição “sine qua non” para nos libertamos dos imbróglios criados por nosso orgulho e egoísmo, as duas chagas da humanidade. Ela conseguiu decodificar a proposta do mestre Jesus, no final contou duas histórias de vida, reforçando a força do amor.

 Eu estava representando o nosso Coordenador Espírita VICENTE TOBIAS e ela se comprometeu que de 15 em 15 dias, iremos nos encontrar na casa para estudarmos aspecto científico do Espiritismo. Um grupo das quatro casas do Vale do Piancó estará presente. O Transporte está garantido e o conhecimento, a força da vida, também.

 O nosso amigo espiritual, que está prestes a lançar o seu segundo livro, “UM AMIGO POETA”, Inácio da Catingueira, deu as boas vindas à palestrante:

 BOAS VINDAS

Bem vindos amigos de Jesus,

Que deixam as terras distantes,

Pra vim propagar a luz,

Porque da paz são amantes.

A casa Jesus de Nazaré,

Jubilosa abre as suas portas,

Pra quele que busca a fé,

E o amor que conforta.

Os trabalhadores são escassos ,

E é grande a obra do senhor,

Mas aqui encontrarás espaço,

Pra praticar a lei do amor.

Esse posto de assistência,

Embora bem assistido,

Sempre, minha irmã, ha carência,

De um trabalho revestido.

Agradeço a Atitude Cristã,

Traz teu amor e a tua prece,

E aceita essas flores, minha irmã,

Que este poeta lhe oferece.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

Leave a Comment

Filed under Pense Nisso